Motoristas de ônibus: o cartão de visitas da sua empresa
Motoristas de ônibus: o cartão de visitas da sua empresa

 

A imagem da sua empresa de ônibus tem grande importância para o desenvolvimento do negócio e é construída a partir da qualidade dos serviços prestados: relacionamento com fornecedores e clientes e, claro, da boa conduta dos seus funcionários. Os motoristas de ônibus tem grande peso em relação à reputação: eles não são apenas os condutores dos veículos, são responsáveis diretos pelas vidas que transportam e ajudam na construção da imagem da empresa junto ao público.

Desse modo, é importante avaliar a qualificação dos motoristas no momento de sua contratação e investir nos que já trabalham na empresa. O foco deve ser trabalhar com profissionais que consigam carregar o nome da companhia sem lhe causar prejuízos à imagem, afinal, a marca de uma empresa estará ali, estampada no uniforme e na lataria dos veículos — circulando por centenas de quilômetros sob os olhares atentos de milhares pessoas.

Vejamos alguns dos aspectos que todo o gestor de frotas deve observar no que se refere aos motoristas da sua equipe:

Qualificação profissional

Mas o que seriam motoristas de ônibus qualificados? As empresas têm optado pelos condutores que apresentem ficha limpa nas gerenciadoras de risco, que tenham experiência na função, perfil psicossocial compatível com os quesitos exigidos, até ensino médio completo e cursos de direção defensiva e econômica. Uma série de quesitos que buscam garantir que aquela pessoa tenha uma condição mínima de guiar um veículo da frota.

Claro que muitos dos requisitos para o preenchimento dos cargos variam de empresa para empresa, conforme região, funções, entre outros fatores. Por isso, vale a pena conferir o artigo que fizemos sobre 10 diferentes capacitações que você precisa exigir de seus motoristas de ônibus.

Monitoramento Veicular

Monitorar o comportamento dos motoristas de ônibus da sua equipe é o mais importante, pois aqueles com direção temerária irão influenciar negativamente na imagem da empresa. Lembre-se sempre de que uma impressão negativa causa mais comoção e se espalha mais rapidamente do que uma positiva. Dessa forma, se algum condutor dirige em alta velocidade, não respeita as regras de trânsito, é responsável por acidentes ou, de alguma forma, coloca a vida das pessoas em risco, o impacto negativo na imagem dos seus negócios é imenso.

A reação do público não se dará apenas sobre o motorista, afinal, se um funcionário demonstra ter uma má execução de suas funções, automaticamente todos os outros terão a mesma imagem. Isso acontece porque as pessoas não irão associar aquele veículo que anda correndo pelas ruas ao motorista que o está guiando, mas àquela empresa que está executando incorretamente o serviço.

Por conta disso, é importante frisar estes aspectos na capacitação da sua equipe. Para saber mais detalhes, confira nosso ebook Capacitação e Treinamentos de Motoristas de Ônibus e Cobradores:

E-Book Grátis: 10 problemas que fazem sua empresa de ônibus perder dinheiro (e como evitá-los)

Atenção aos resultados financeiros

A forma como um motorista dirige ainda tem impacto direto nos custos mensais de uma empresa. A direção em alta velocidade, por exemplo, aumenta os gastos com combustível e a deterioração dos pneus, sem contar o constante risco de acidentes e multas. A quantidade de mercadorias que é levada em um veículo também pode contribuir para o esgotamento dos pneus.

Um veículo que circule a uma velocidade de 105 km/h terá um desgaste do pneu 50% maior do que se estivesse a 80 km/h. Além disso, um pneu que esteja com uma sobrecarga de 30% terá uma perda média de 40% na sua vida útil. Esses são detalhes que fazem a diferença nos custos mensais de uma empresa, podendo impactar de maneira negativa a imagem do seu negócio — além de falar sobre a eficiência ou não do seu trabalho.

Se você achou as dicas deste artigo valiosas, não deixe para conferir o nosso Guia do Gestor de Operações:

Guia-do-Gestor-de-Operacoes-CTA

Já teve alguma experiência em que motoristas de ônibus da sua frota que praticavam direção perigosa? Como lidou com a situação? Compartilhe conosco a sua história. Depois, não se esqueça de assinar a nossa newsletter para receber outros artigos sobre gestão de frotas!

Rolar para cima