onibus

Não é incomum nos depararmos com situações em que os motoristas cometem pequenos equívocos no exercício de sua atividade. Intencionais ou não, esses erros podem acarretar em problemas sérios, tanto para os funcionários, quanto para a empresa, como acidentes, danos ao veículo e avarias na carga.

Por conta disso, no post de hoje vamos falar sobre os erros mais comuns cometidos por motoristas de transportadoras e, principalmente, o que pode ser feito para evitá-los. Confira:

 

Imperícia, imprudência e negligência: qual a diferença?

Para entendermos melhor como podemos evitar erros típicos de motoristas, precisamos compreender a diferença entre estes três termos de acordo com a legislação:

Imperícia

A imperícia pode ser definida como a falta de habilidade, ou a incapacidade para a realização de determinada técnica. Por exemplo: um motorista que é um bom condutor de uma Fiorino não necessariamente saberá dirigir um carro maior.

Se esse profissional não possui a capacidade técnica para dirigir esse tipo de veículo e mesmo assim opta por fazê-lo, legalmente fica caracterizada a imperícia, e tanto o condutor quanto a empresa podem responder civilmente pelas consequências disso.

Sendo assim, é muito importante que a empresa entenda os benefícios e a importância da capacitação do seu pessoal.

Imprudência

Enquanto a imperícia é sobre a incapacidade técnica do motorista, a imprudência fica caracterizada pela falta de atenção e cautela em determinada atitude.

Por exemplo, um motorista que dirige mesmo estando com sono, pois não cumpre seus horários de descanso ou realiza uma ultrapassagem em local proibido está realizando ações imprudentes.

A imprudência não causa só prejuízos, como é a responsável por milhares de acidentes no trânsito todos os anos. Portanto, é importante que o motorista seja muito bem orientado pela empresa neste sentido.

Negligência

Quando falamos em negligência, estamos falando de uma ação que deveria ser realizada, mas que — seja por descuido, desatenção, desleixo ou omissão — não foi tomada.

Diferentemente da imprudência, em que o motorista toma uma ação divergente do esperado, na negligência ele deixa de tomar a atitude. Um exemplo típico de negligência é quando o motorista trafega com os pneus em mau estado de conservação (o famoso “pneu careca”) e termina por causar um acidente.

 

O que pode ser feito na gestão de frotas para evitar estes erros?

Tão importante quando saber a diferença entre os tipos legais de erros que o condutor pode cometer (e ser responsabilizado), é criar e adotar medidas que ajudem a prevenir esses erros. Abaixo vamos citar algumas dessas ações que você pode fazer na sua empresa:

Treinar e educar os motoristas

Como falamos antes, esse é um dos passos mais importantes para evitar erros e suas consequências. O gestor de frotas precisa estar atento e investir na conscientização dos seus motoristas sobre a importância de uma direção segura, sobre a conduta adequada e sobre os riscos que podem se concretizar, caso eles cometam os erros.

Confira algumas das nossas melhores sugestões para a capacitação e treinamento de motoristas e cobradores.

Utilizar um sistema de gestão de frotas

Normalmente esses sistemas permitem que sejam criadas rotas adequadas (levando em consideração a condição da via, a permissão de circulação e até mesmo a periculosidade do local), além de fornecer mecanismos de rastreamento que ajudam a acompanhar o trabalho dos motoristas durante determinado trajeto.

Ser criterioso no processo de contratação

A contratação de motoristas deve ser feita de forma mais criteriosa, levando em consideração as referências do profissional, a incidência de multas e até mesmo bons antecedentes. Essa medida ajuda a evitar que motoristas com maior possibilidade de causar problemas sejam contratados.

Sobre o assunto, confira o post sobre as 10 diferentes capacitações que você precisa exigir de seus motoristas.

Instalar câmeras para monitoramento de veículos

O monitoramento embarcado permite que o gestor de frotas acompanhe de perto os movimentos dos motoristas. Essa é uma das maneiras mais eficientes de inibir a prática de condutas inadequadas, adotada pelas melhores empresas do setor de transportes.

Assim, com câmeras embarcadas a empresa conta com mais um dispositivo em prol da segurança e qualidade dos seus serviços. O gestor pode analisar as ocorrências, como o seu cuidado com o veículo e o seu comportamento no trânsito. Para saber mais, confira o que um gerente de frotas deve considerar ao escolher um bom sistema de monitoramento.

Os erros causados por motoristas das frotas de veículos podem trazer danos irreparáveis. No entanto, é possível estabelecer ações que ajudam a evitar a ocorrências como imperícia, imprudência e negligência.

E você, como vem combatendo estes erros dos motoristas? Não deixe de compartilhar suas opiniões conosco através dos comentários!

CTA-guia-do-gestor-de-operacoes

 

1 comentário em “Quais os Erros Mais Comuns de Motoristas de Frotas de Veículos?”

  1. Pingback: Um motorista da minha frota saiu da rota, o que devo fazer?

Comentários encerrados.

Rolar para cima