Câmera de ônibus em teste flagra assalto em Curitiba

Dois homens armados com facas fizeram um arrastão em um ônibus da linha Curitiba/ Tamandaré/ Minérios na Avenida Mateus Leme, na última quarta-feira (11), e acabaram sendo flagrados pelas câmeras do circuito interno do veículo.

Os equipamentos são parte das câmeras em teste que começaram a ser instaladas pela Comec, que gerencia o transporte na Região Metropolitana de Curitiba (RMC), na metade de setembro. Essa é a primeira vez que um crime é captado por câmeras em ônibus.

As imagens irão ajudar a identificar os criminosos, cujos traços são exibidos nitidamente nas gravações. Segundo Leoldi, a presença das câmeras “claramente não era esperada pelos assaltantes, que nem sequer viram que elas estavam ali”. O gerente explica, ainda, que um boletim de ocorrência foi aberto e a investigação está em andamento na Polícia Civil.

Segurança

A instalação de câmeras é a principal reivindicação do Sindicato de Motoristas e Cobradores (Sindimoc) para tentar conter a onda de violência no transporte público de Curitiba e região, que já vitimou três pessoas esse ano: dois motoristas e uma passageira foram assassinados em ônibus. Segundo o sindicato, o caso do dia 11 de outubro “reitera como as filmadoras seriam importantes em todos os ônibus para facilitar o combate aos arrastões diários”. Há cerca de um mês, a Comec vem testando câmeras nas linhas intermunicipais. Na capital, entretanto, não há previsão para que o sistema de imagem seja instalado nos veículo, mesmo as câmeras sendo obrigatórias, de acordo com a lei municipal 13.885/2011.

A Urbs, empresa que gerencia o transporte público em Curitiba, alega falta de dinheiro para a instalação das câmeras. A implantação do sistema só seria viável a partir da renovação da frota, mas desde 2013 as empresas de transporte de Curitiba estão desobrigadas a trocar os veículos. A decisão judicial atendeu a um pedido das empresas, que alegam um desequilíbrio econômico-financeiro dos contratos de concessão. Como a instalação das câmeras está vinculada à renovação da frota, Curitiba não tem data para ter o sistema. Urbs e a prefeitura tentam derrubar a liminar que impede a renovação da frota em Curitiba.

Fonte: Gazeta do Povocâmera de ônibus

Envie um comentário